Ir para conteúdo
Concerto - Solistas da Metropolitana
21H30
28 maio, 2022
Auditório da AMAL

Concerto - Solistas da Metropolitana

Cenas e Lendas
Solistas da Metropolitana


J. S. Bach Fuga em Sol Menor, BWV 578 (arr. R. Romm)
R. Schumann Cenas da Infância, Op. 15 (arr. P. Knudsvig)
C. Debussy La fille aux cheveux de lin (A Menina com Cabelo de Linho) (arr. S. Charrinho)
E. Grieg Suite para Quinteto de Metais Sobre Temas de Grieg (arr. A. Civil)
G. Castro D’Addona Quinteto de Sopros N.º 1, Histórias de uma Lenda

Jérôme Arnouf (trompa), Sérgio Charrinho, João Moreira (trompetes), André Conde (trombone), Adélio Carneiro (tuba)


PROGRAMA DETALHADO
Johann Sebastian Bach (1685-1750) – Fuga em Sol Menor, BWV 578 (1707?; arranjo de Ronald Romm)
4 min.


Robert Schumann (1810-1856) – Cenas da Infância, Op. 15 (1838 ; arranjo para quinteto de sopros de Peter Knudsvig)
15 min.

I. De Povos e Terras Distantes
II. Uma História Curiosa
III. Cabra-cega
IV. Criança Suplicante
V. Completamente Feliz
VI. Grande Acontecimento
VII. A Sonhar
VIII. À Lareira
IX. Cavaleiro do Cavalo de Pau
X. Quase Demasiado Sério
XI. Assustador
XII. Criança a Adormecer
XIII. O Poeta Fala


Claude Debussy (1862-1918) – La fille aux cheveux de lin (A menina com cabelo de linho) (1910; arranjo de Sérgio Charrinho)
3 min.


Edvard Grieg (1843-1907) – Suíte para Quinteto de Metais sobre temas de Grieg (arranjos de Alan Civil)
10 min.

I. Sarabanda, da Suíte Do tempo de Holberg, Op. 40 (1884-1885)
II. Canção de Casamento, das Canções Tradicionais Norueguesas, Op. 17/24 (1869)
III. Canção de embalar de Gjendines, das Canções Tradicionais Norueguesas, Op. 66/19 (1897)
IV. Balada, das Peças líricas, Op. 68/5 (1899)
V. Dia de Casamento em Troldhaugen, das Peças líricas, Op. 65/6 (1896)


Giancarolo Castro D'Addona (n. 1980) – Quinteto de Sopros N.º 1, Histórias de uma Lenda (2005)
13 min.

I. O Cavaleiro da Colina
II. A Donzela do Castelo Cinzento
III. A Batalha do Monte dos Incêndios
IV. Celebração da Vitória



Um dos aspetos mais misteriosos da Arte Musical é a sua capacidade para sugerir e evocar imaginários que transcendem a partitura. Como se os sons fossem números, palavras, tintas, barro… os compositores percorrem caminhos de fantasia e ideias através da mais abstrata de todas as disciplinas artísticas. Os Solistas da Metropolitana seguem-lhes os passos à boleia de um quinteto de sopros, a mais convencional formação de câmara no seio da família dos sopros metais. Começam com «a pequena fuga» de Bach, um exercício a quatro vozes calculado na expressão sublime das proporções aritméticas. Já as Cenas da Infância reportam à privacidade dos serões da família Schumann, quando o compositor tocava ao piano essas curtas peças inspiradas num comentário de sua mulher, a grande pianista Clara Schumann, que o comparava com uma criança. Também ao piano, Debussy juntou A Menina com Cabelo de Linho no seu primeiro livro de prelúdios. Provinha porém de uma canção com uma poema que falava d’«a beleza com os lábios de cereja» de uma mulher. Vira-se então a página para as paisagens norueguesas de Edvard Grieg, onde tudo começa com uma Sarabanda dedicada a um escritor do tempo de Bach, Ludwig Holberg. Por fim, temos a oportunidade de conhecer a música do venezuelano Giancarolo Castro. Em 2005, este compositor do «El Sistema» retratou musicalmente quatro episódios da vida de um cavaleiro em Histórias de uma Lenda.

(Orquestra Metropolitana de Lisboa)